Neoenergia assume operação da CEB-D com foco na qualidade do serviço, expansão e modernização da rede, gestão eficiente e satisfação dos clientes.


Banner_Site_Release.jpeg

Empresa investirá, em 2021, o triplo do valor alocado historicamente, ao ano, pela distribuidora
A companhia implantará novas plataformas de atendimento para melhorar relacionamento com os seus clientes

A Neoenergia iniciou, nesta terça-feira (2/3), o processo de integração da distribuidora Companhia Energética de Brasília (CEB-D). Uma das principais empresas do setor elétrico do país, a Neoenergia assume a distribuição de energia para 1,1 milhão de clientes (mais de 3 milhões de habitantes) do Distrito Federal com o compromisso de ampliar investimentos e adotar um modelo de gestão eficiente que assegure a disponibilidade do serviço e o respeito aos recursos humanos e naturais. No cenário econômico, a empresa se compromete em investir na infraestrutura elétrica como forma de tornar a área de concessão ainda mais atrativa para a instalação de novos empreendimentos comerciais e industriais, contribuindo com geração de novos empregos e renda para o Distrito Federal. O plano de negócio prevê, ao longo de 2021, investimentos três vezes maiores do que o valor alocado historicamente ao ano pela companhia brasiliense.

Os recursos serão direcionados, especialmente, para a expansão, automação e modernização do sistema elétrico, com foco na qualidade do fornecimento, satisfação dos clientes e na segurança da população. No primeiro ano de concessão, está prevista a instalação de mais de 150 religadores de linha, um crescimento de 50% do parque atualmente instalado na área de concessão. Na prática, os equipamentos inteligentes identificam e isolam o trecho defeituoso da rede, permitindo um restabelecimento mais rápido em caso de eventuais interrupções. 

O mapeamento minucioso de pontos de melhorias da rede será iniciado imediatamente pela nova gestão. O trabalho envolverá uma intensa dedicação operacional, com a inspeção e manutenção de mais de 10 mil quilômetros de redes de distribuição, mais de 700 quilômetros de linhas de transmissão (percorrendo 100 % do total) e de todas as 41 subestações. Além disso, o plano de investimentos prevê a modernização e ampliação da capacidade de atendimento por meio de instalação de novos transformadores e da construção de circuitos de interligação e de linhas de alta tensão, com a finalidade de melhorar os indicadores de continuidade e confiabilidade do fornecimento de energia. 
 
“A Neoenergia reforça a intenção de transformar a CEB-D em referência nacional de qualidade e confiabilidade do fornecimento de energia. Para isso, o plano de investimentos da empresa prevê uma robusta aplicação de recursos na expansão, modernização e automação da rede elétrica. Os investimentos projetados para a área de concessão têm a finalidade de se antecipar a futuras demandas, dotando a rede de tecnologia e ampliando a capacidade de distribuição de energia”, afirma Mario Ruiz-Tagle, CEO da Neoenergia.

O executivo revela, ainda, a intenção de iniciar as ações com a maior brevidade possível. “Os investimentos são imediatos, mas pensados para assegurar uma estratégia de negócio a médio e longo prazos. Os aportes em tecnologia de redes são perenes e, sem dúvida, irão refletir no ganho de eficiência da empresa. Portanto, diante de uma lógica empresarial inteligente, quanto antes implementados, maiores serão o retorno e os benefícios para os nossos clientes”, conclui Ruiz-Tagle

Presente em 18 estados brasileiros e agora no Distrito Federal e controladora das distribuidoras Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP e MS), a Neoenergia, empresa do grupo Iberdrola, vislumbra na incorporação da CEB-D uma oportunidade de ganho de sinergia com as demais concessionárias do grupo. Nesse contexto, a distribuidora do Distrito Federal deverá reduzir custos operacionais com aquisição de insumos e equipamentos.

Canais de atendimento serão modernizados
Neste primeiro momento, o atendimento aos clientes permanecerá sendo realizado pelos canais de comunicação existentes, pelo telefone 116, agências de atendimento físicas, além do portal agenciadigital.ceb.com.br. Para proporcionar mais comodidade aos seus clientes nas demandas por informações e serviços, a Neoenergia promoverá ao longo deste ano uma série de inovações com a implantação de canais digitas de atendimentos por meio do WhatsApp e novos serviços digitais, assim como novos canais de pagamento da conta.
 
A Neoenergia terá também um contato proativo com os consumidores – com comunicações por e-mail, SMS, Whatsapp e outras plataformas –, novas modalidades de pagamento, como carteiras digitais e cartão de crédito e a implantação de um portal digital de negociação. Algumas dessas iniciativas já começam a ser implementadas ainda neste mês de março.

Foco na segurança e geração de empregos
Outro ponto importante será o foco na segurança das pessoas e das operações da distribuidora. A empresa promoverá medidas operacionais de combate às conexões irregulares de energia que representam um risco potencial de acidentes com a rede. Essas medidas serão apoiadas por ações de conscientização e prevenção. 

Como parte do seu papel de integração aos locais onde atua, a Neoenergia vai contribuir com a criação de postos de trabalho com a contratação de equipes operacionais próprias e terceirizadas, que atuarão no sistema elétrico. A empresa também estabelecerá parcerias para a implantação de escolas de eletricistas que possam vir a incorporar os alunos formados nos quadros de eletricistas da empresa. A formação contribui com a qualificação profissional no Distrito Federal e prioriza a contratação de mão de obra local.
Em relação aos equipamentos e serviços comerciais, a companhia aplicará a política do grupo Neoenergia de adquirir os materiais e serviços de que precisa de fornecedores locais e de outros Estados do Brasil. O objetivo é manter a nossa porcentagem de 99% das compras feitas no Brasil.
Energia de Brasília, o mais novo desafio da Neoenergia!

SOBRE A NEOENERGIA: 
Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN), Elektro (SP/MS) e CEB-D (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas. 

A Neoenergia possui 4 GW em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 1 GW com a construção de novos parques eólicos. Em transmissão, são 679 km de linhas e cerca de 6.000 km em construção. Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável. Em janeiro de 2021, a Neoenergia passou a integrar a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa. ​​