Bar da Asa Sul é flagrado furtando energia em operação da Neoenergia Brasília

Energia recuperada equivale ao consumo de aproximadamente 1.400 residências por um mês

bar-asa-sul.jpegA Neoenergia Brasília tem intensificado as operações para flagrar e combater o furto de energia elétrica em todo o Distrito Federal. A distribuidora iniciou em julho a Operação Happy Hour e encontrou estabelecimentos do ramo de bares e restaurantes com irregularidades na medição consumida e mensurada pelos medidores de energia. Dos estabelecimentos que estão sendo investigados, um bar, localizado na Asa Sul, já teve a fraude constatada. O volume de energia recuperado foi de 250 mil kWh, equivalente ao consumo de aproximadamente 1.400 residências por um mês.

Toda energia não medida e consumida será cobrada por meio de processo administrativo. As irregularidades foram retiradas, o estabelecimento regularizado e as constatações serão enviadas à Polícia Civil para que os responsáveis respondam em âmbito criminal. Os processos referentes aos demais estabelecimentos investigados seguem em curso na empresa e novas fiscalizações serão realizadas em todo o DF.

"É importante ressaltar que parte do valor da energia furtada acaba sendo compartilhada entre toda população do Distrito Federal", explica o gerente de Proteção da Receita da Neoenergia Brasília, Luiz Paulo Marinho. "Este tipo de prática ilegal deve ser combatida, não apenas por ser furto de energia, mas também por caracterizar concorrência desleal, o que leva a uma vantagem indevida frente a outros estabelecimentos”, destaca.

Os alvos da operação foram mapeados após análise do centro de inteligência da Neoenergia Brasília e de fiscalizações em campo. Para identificar as unidades como possíveis consumidoras irregulares, a distribuidora utiliza softwares associados a sensores inteligentes que controlam o fluxo de energia elétrica na rede de distribuição, auxiliando as ações de investigação em campo. Esses sistemas permitem uma maior assertividade das operações de combate ao furto de energia.

SEGURANÇA - A distribuidora reforça que os “gatos” representam riscos para a segurança de quem os realiza e da população. Além disso, o furto de energia prejudica o fornecimento de energia da região, podendo causar graves problemas para a rede elétrica e ocasionar a interrupção do abastecimento. 

CRIME - O furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro, com pena de até a oito anos de reclusão pela prática ilegal.

DENÚNCIA – A Neoenergia reforça que o apoio da comunidade é essencial para identificar os desvios e acionar a concessionária. As denúncias são feitas, de forma anônima, nos nossos canais de atendimento, por meio do telefone 116 ou pelo site da Neoenergia Brasília (www.neoenergiabrasilia.com.br).