Neoenergia Brasília investe mais de R$ 230 milhões e melhora qualidade de energia em 14% na Capital Federal durante o 1º ano de gestão

Foram gerados 785 novos empregos em 12 meses, aumentando a força de trabalho da companhia em mais de 40% 

  infografico-balanco-1-ano-investimentos

Com o compromisso assumido com a população de investir em infraestrutura do setor elétrico e assegurar a qualidade dos serviços aos mais de 3,3 milhões de pessoas em todo o Distrito Federal, a Neoenergia Brasília encerra, neste mês de março, o seu primeiro ano de operação na capital federal com números importantes. A distribuidora investiu R$ 236 milhões em melhorias, modernização e renovação de rede elétrica.  Um valor, aproximadamente, quatro vezes maior que o de 2020 e superior à soma dos últimos três anos de investimento da companhia. 

Parte expressiva desse investimento foi direcionado a novas tecnologias, na busca por proporcionar inteligência à rede elétrica. Com a chegada da Neoenergia em Brasília, foram instalados 379 religadores automáticos, dobrando o parque de equipamentos deste tipo existentes na companhia. Além disso, foram implantados 83 esquemas de self-healing – uma inovação tecnológica inteligente capaz de isolar um defeito e restabelecer, automaticamente em segundos, o fornecimento de energia aos clientes desligados – beneficiando mais 
de 3,3 milhões de pessoas. 

Outra atuação importante foi a de melhorias nas subestações de energia em Brasília. As 41 subestações existentes na cidade passaram por quatro ciclos de inspeção e manutenção ao longo desse período, que resultaram na troca de diversos dispositivos e equipamentos, com destaque para a substituição de 48 disjuntores que estavam em fim de vida útil. 

As equipes da Neoenergia Brasília também fizeram inspeção e manutenção em mais de 16 mil quilômetros de redes e linhas, além de realizar mais de 50 mil podas de árvores, o triplo do realizado em 2020, e instalar mais de 12 mil espaçadores de rede. Além disso, houve a substituição de mais 120 quilômetros de rede elétrica aérea depreciada e aumento da robustez do sistema elétrico subterrâneo com instalação de 10 protetores de rede importados. 

  

RENOVAÇÃO DA FROTA - Um dos pilares da distribuidora para melhorar a infraestrutura do setor elétrico e assegurar a qualidade do serviço prestado passa pela renovação da frota da distribuidora. Ciente disso, a companhia comprou, em 2021, 118 veículos e investiu aproximadamente R$ 35 milhões. 

A empresa recebeu os primeiros caminhões 4x4, equipados com cesta aérea articulada telescópica juntamente com 42 motopodas elétricas. Esse tipo de veículo e ferramenta visam melhorar o desempenho operacional e agilizar o atendimento aos clientes. Eles são utilizados em trabalhos como a manutenção da linha viva, poda de árvores, instalação de espaçadores, entre outros.  Essas aquisições fazem parte do plano de renovação de 100% da frota da companhia. 

Como empresa sustentável, a Neoenergia Brasília incorporou à sua frota 11 veículos 100% elétricos. Com os primeiros carros elétricos, a empresa reduz a utilização de aproximadamente 16 mil litros de combustível fóssil por ano e elimina, anualmente, a emissão de mais de 27 toneladas de CO2. 

  

CANAIS DE ATENDIMENTO A ampliação dos canais de atendimento com o cliente também teve destaque nesse primeiro ano de operação. Foram abertas seis novas agências de atendimento presencial, no Paranoá, em Planaltina, em São Sebastião, em Taguatinga, em Samambaia e no Lago Sul, além de agência móvel que está circulando pelas ruas da cidade. Para facilitar ainda mais o acesso para a população, a Neoenergia está disponibilizando atendimento dentro das administrações regionais de forma itinerante. 

A distribuidora também ampliou em mais de três vezes a quantidade de canais de atendimento disponíveis no Call Center, o que permitiu reduzir em 82% a quantidade de chamadas abandonadas. Incluiu 56 novos atendentes e ampliou o tempo de atendimento humano via canal de Whatsapp. A empresa também criou um canal exclusivo para atendimento aos hospitais e implantou o atendimento 24h para as demandas que surgem pelas redes sociais. 

Ainda falando de canais de atendimento, foi lançado o portal do parcelamento com condições especiais, novas matrizes de negociação e parcelamentos mais longos, o que permite aos clientes colocar as suas faturas em dia. 

  

COI – Outro marco de atuação da Neoenergia Brasília foi a inauguração do Centro de Operações Integradas (COI). Com infraestrutura, equipamentos e tecnologia de ponta, a central monitora, em tempo real, o que se passa em toda a rede elétrica, podendo se antecipar a eventuais problemas e até mesmo operar o sistema à distância com alto nível de confiabilidade, minimizando os impactos de interrupções de energia para a população. 

  

GERAÇÃO DE EMPREGOPara realizar todas essas ações e investimentos, a empresa precisou de pessoas. Aumentamos a força de trabalho da distribuidora em 42%, passando de 1.849 colaboradores, entre próprios e terceirizados, para 2.634. Nesse período, foram somados ao time da distribuidora 785 profissionais. Desse número total de profissionais, 45 deles foram formados em nossa escola de eletricistas, sendo 26 homens e 19 mulheres, ampliando a equidade de gênero também nas áreas técnico-operacionais, uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e com o Governo do Distrito Federal (GDF). 

  

REGULARIZAÇÃO Por meio do programa Energia Cidadã – alinhado ao programa Energia Legal do GDF, a Neoenergia Brasília regularizou a energia para mais de 27 mil famílias, levando desenvolvimento econômico, social e mais dignidade para essa parcela da população, que com energia de qualidade, mais segurança e cidadania ainda terão acesso a inúmeros outros benefícios proporcionados pela distribuidora, como cadastramento na Tarifa Social de Energia Elétrica, que possibilita descontos de até 65% na fatura de energia, participação dos programas de Eficiência Energética como campanhas de consumo consciente, doação de lâmpadas e geladeiras. 

  

QUALIDADE DE ENERGIA Essas ações trouxeram nesse período uma melhoria média de 14% na qualidade de energia com a redução de 11% no tempo médio de interrupção da energia (chamado de DEC) e 18% na quantidade das interrupções (chamado de FEC), o qual já foi enquadrado abaixo do limite regulatório definido pela Aneel. Esse resultado reflete na redução de 85% das reclamações de falta de energia na Aneel em 2022 comparando com o último trimestre do ano passado. 

As ações e investimentos continuam ao longo de 2022 e nos próximos anos, mantendo nosso compromisso de prestar um serviço de qualidade para toda população do Distrito Federal. ​