Neoenergia Brasília acelera modernização da rede subterrânea do Distrito Federal e importa equipamentos dos Estados Unidos


Para dar celeridade ao processo, dispositivos já chegaram ao Brasil e serão instalados nas próximas semanas

 

A Neoenergia Brasília acelera o processo de modernização de sua rede subterrânea. Em mais uma ação da companhia, equipamentos de proteção automatizados, importados do Estados Unidos, já desembarcaram no Brasil para serem instalados, nas próximas semanas, em Estações Transformadoras do Sudoeste, nas SQSW's 301, 304, 305 e 306, beneficiando mais de 11 mil pessoas que residem e trabalham na região. Os dispositivos vão melhorar o desempenho e garantir a qualidade do fornecimento de energia.

​Com investimento de mais de R$ 4,3 milhões, a distribuidora optou por trazer os equipamentos de avião para agilizar o processo. Para se ter uma ideia da logística da operação, a carga, de 8,6 toneladas, levaria 45 dias para chegar ao Brasil se o transporte fosse feito de navio. Por meio de transporte aéreo, a viagem foi de apenas oito dias.


Essa tecnologia traz uma maior confiabilidade no sistema elétrico da área, possibilitando o restabelecimento de energia de forma mais ágil, no caso de falha em algum circuito. Além disso, o sistema pode ser supervisionado, em tempo real, pelo novo Centro de Operações Integradas (COI), que pode atuar remotamente, sem a necessidade do deslocamento de equipes.

​O investimento faz parte do plano de modernização da infraestrutura elétrica do Distrito Federal. “Reafirmando o compromisso da Neoenergia Brasília de triplicar o histórico de investimentos na capital federal, essa ação se soma aos mais de R$ 160 milhões já investidos ao longo deste ano com o objetivo de oferecer um serviço de qualidade à população", afirma Frederico Candian, presidente da Neoenergia Brasília. “Mais equipamentos como esses serão instalados em outras áreas ao longo de 2022", finaliza.