Neoenergia Brasília renova sua frota de caminhões e aposta em automóveis elétricos


Com investimento de aproximadamente R$ 35 milhões, meta da distribuidora é trocar 100% dos carros da empresa ainda em 2022

 

Um dos pilares da Neoenergia Brasília para melhorar a infraestrutura do setor elétrico e assegurar a qualidade do serviço prestado aos mais de 3,3 milhões de pessoas em todo o Distrito Federal passa pela renovação da frota da distribuidora. Ciente disso, a companhia comprou, em 2021, 118 veículos operacionais e investiu, nesses primeiros 10 meses de operação na capital federal, aproximadamente R$ 35 milhões.

“A renovação da frota busca uma maior disponibilidade dos veículos e dos equipamentos para o atendimento aos clientes, além de trazer mais segurança aos nossos colaboradores", explica Renato Morais, gerente corporativo de Frota do Grupo Neoenergia. “Esse tipo de investimento é fundamental para que possamos atingir o padrão nacional do Grupo Neoenergia", completa.

No início de janeiro, a empresa recebeu os primeiros caminhões 4x4, equipados com cesta aérea articulada telescópica. Esse tipo de veículo visa melhorar o desempenho operacional e o atendimento aos clientes. Eles são utilizados em trabalhos como a manutenção da linha viva, poda de árvores, instalação de espaçadores, entre outros. Ainda no primeiro semestre do ano, a distribuidora vai receber mais veículos para colocar em operação.

​Essas aquisições também fazem parte do plano de renovação de 100% da frota da companhia, alterando, assim, a idade média de aproximadamente nove anos dos veículos no momento da integração para veículos e equipamentos 100% novos, zero quilômetro.

 

SUSTENTABILIDADE - Como empresa sustentável, a Neoenergia Brasília incorporou à sua frota, ainda no ano passado, 11 veículos 100% elétricos. Os automóveis já estão atuando em serviços administrativos e operacionais da distribuidora. Com os primeiros carros elétricos, a empresa reduz a utilização de aproximadamente 16 mil litros de combustível fóssil por ano e elimina, anualmente, a emissão de mais de 27 toneladas de CO2.

 

Depois da entrega dos 11 veículos elétricos, em dezembro a empresa renovou 21 veículos leves, do modelo Volkswagen Gol, também para a realização de serviços operacionais e administrativos.