Neoenergia Distribuição Brasília alerta para riscos de acidentes e interrupções de energia provocadas por pipas

As férias escolares chegam trazendo ventos de maior intensidade e abre temporada para uma diversão também característica do período. As pipas, muito comuns nesse mês, podem se tornar perigosas, especialmente se forem empinadas próximo à rede elétrica. A Neoenergia Distribuição Brasília reforça o alerta contra os riscos de empinar pipas perto da fiação. Além de colocar a vida de pessoas em perigo, a brincadeira prejudica o fornecimento de energia. 

Para evitar esse problema, entre os meses de janeiro a junho deste ano, a concessionária contabilizou cerca de 700 ações de limpeza nas redes de energia do Distrito Federal. Em todo o ano passado, foram mais de 3,1 mil ações. Essa atividade consiste na retirada de objetos que, caso permaneçam em contato com as redes, podem provocar curto-circuito, falta de energia ou ainda causar acidentes mais graves, como o rompimento de cabos. 

Em janeiro desse ano, registramos, no dia de aplicação da prova do ENEM, um curto-circuito com falta de energia na Escola Classe 03, no Paranoá. Uma equipe de plantão da distribuidora foi enviada com urgência ao local para retirar a pipa da rede e restabelecer a energia, para que os estudantes pudessem seguir com a prova. Outra situação, dessa vez no Condomínio Estância Mestre D´Armas III, em Planaltina, deixou quase 500 moradias sem energia. A ocorrência foi registrada em julho deste ano, quando nossas equipes foram enviadas para remover o brinquedo das redes e substituir componentes queimados pelo curto-circuito. 

O risco de empinar pipas próximo de rede elétricas é acentuado pelo uso do cerol aplicado à linha. Esse material se torna um condutor por conter raspas de vidro e pó metálico adicionado à cola. O produto aumenta o risco de choque elétrico. Por ser condutor de energia, o cerol acaba energizando a linha em contato com a rede elétrica. A situação é ainda mais grave quando se utiliza a linha chilena, feita industrialmente com pó de quartzo e óxido de alumínio. As pipas também, ao se enroscarem nos fios elétricos, podem provocar curto-circuito, ocasionando, inclusive o rompimento de cabos. 

Para que não haja riscos à segurança e ao fornecimento de energia, alguns cuidados precisam ser adotados. “As pipas nunca devem ser empinadas próximas à rede de distribuição. O ideal é que a brincadeira aconteça em locais abertos, e deve-se observar o sentido dos ventos, para que as pipas não sejam arremessadas contra a fiação”, explica Rosy Menezes, Gerente de Saúde e Segurança da Neoenergia Distribuição Brasília. “O uso de adereços metálicos também é extremamente perigoso e deve ser evitado, por também serem condutores de energia”, completa. 

A Neoenergia Distribuição Brasília adverte que, em caso de pipas presas em postes ou na fiação, as pessoas jamais devem tentar retirá-las. Apenas profissionais da concessionária estão devidamente autorizados e capacitados para se aproximar da rede elétrica. A empresa também adverte que é terminantemente proibido entrar em subestações de energia. O acesso a esses locais é restrito e extremamente perigoso. 

  

DICAS PARA PREVENIR ACIDENTES COM PIPAS 

  • • Nunca use fios metálicos nem papel laminado para confeccionar a pipa, eles são como condutores de energia e podem causar choques fatais; 
  • • Se a pipa ficar presa nos fios elétricos, nunca tente retirá-las; 
  • • Não use cerol ou linha chilena. Além do risco de ferir ou mesmo matar, esses materiais costumam cortar os fios; 
  • • Não jogue objetos na rede de energia elétrica, como arames, correntes e cabos de aço, além de causar interrupções no fornecimento, há grande risco de provocar acidentes; 
  • • Não solte pipas em dias de chuva ou vento muito forte. Em caso de relâmpagos, recolha a pipa imediatamente. ​